domingo, 24 de junho de 2012

A Sorte Grande


Olha lá,  
Já se passaram alguns anos,  
Nem sequer vinhas nos meus planos, 
Saíste-me a sorte grande.
E eu cá vou  
Usando os louros deste achado,
Contigo de braço dado,    
Para todo o lado.
Eu vou, até morrer,   
Ser teu se me quiseres,
Agarrado a ti,   
Vou sem hesitar  
E se o chão desabar   
Que nos leve aos dois,  
Vou agarrado a ti.
Meu amor,   
A roda da lotaria,   
Que é coisa escorregadia,    
Saíste-me a sorte grande.
E eu cá vou    
À minha sorte abandonado,   
Contigo de braço dado,   
Para todo o lado.  
Eu vou, até morrer,  
Ser teu se me quiseres,
Agarrado a ti,
Vou sem hesitar  
E, se o chão desabar,  
Que nos leve aos dois,  
Vou agarrado a ti,
Vou sem hesitar
E, se o chão desabar,  
Que nos leve aos dois,
Vou agarrado a ti!  
Vou agarrado a ti!   
Vou agarrado a ti!