sábado, 3 de julho de 2010

Hoje

Pensei escrever hoje sobre a PT. Mas recebi uma mensagem às duas da manhã, confirmada por outra mensagem às cinco. Não dormi. Fiquei com a internet ligada e o que me diziam as mensagens foi confirmado na SIC Notícias às 10 da manhã, por vários jornais desportivos e generalistas, pela própria agência lusa.
O meu telemóvel vai tocando, vou mantendo conversas com a nação leonina, que hoje dormiu mal e acordou em estado de choque.
Assombrado pela memória, enojado com a falta de carácter, na dúvida sobre o conteúdo de um negócio que, segundo se diz, está a ser feito, aguardo com expectativa por mais desenvolvimentos.
Não sendo o fim do mundo, não havendo desmentidos nem confirmações, nem comunicados à CMVM, resta-nos esperar. Por conclusões. Moutinho significava mais para o Sporting do que Felipe Melo para a Fiorentina. Porque era capitão de equipa. E, se a sua saída do Sporting for um mau negócio do ponto de vista desportivo e financeiro, tudo pode vir a ser possível.
No que respeita a Moutinho, se for verdade aquilo que se diz, aliado ao seu passado mais recente, será recambiado para a irrelevância desportiva (tal como acontecera com Quaresma, Simão ou Carlos Martins) e tornar-se-á numa persona non grata para qualquer sócio ou adepto da maior potência desportiva nacional.
Apesar da excelência da formação leonina, nem todos conseguem chegar ao nível de um Nani ou de um Cristiano Ronaldo. É que estes dois escolheram o caminho mais difícil, jogaram nos melhores clubes do mundo, nas ligas mais competitivas. Moutinho pode vir a ser mais um que ficará pelo caminho. Talvez tenha sido demasiado pequenino. Talvez. Mas, se tiver sido, o problema é dele.

6 comentários:

ava n'tesma disse...

sr .Lopes da Costa a analogia futebolística é interessante
não ter postado sobre a PT
e ao mesmo tempo tê-lo feito
revela a falta de prioridades do momento
futebol e PT
uma emissão de bilhetes do tesouro ao público coisa que já não havia desde os idos dos 80's
parece-me mais preocupante que uma empresa nacional mais no nome
que no conteúdo

inda bem que não fez um post sobre a PT
há já tantos

António Lopes da Costa disse...

Escrevi sobre este assunto, porque sou sócio do Sporting, daqueles que, pela compra de lugar especial, ajudaram a construír o novo estádio.
Não sou accionista da PT.
O que está em causa, no Sporting, é a venda do capitão de equipa, com tudo o que isso envolve, a um concorrente directo. Enquanto sócio do Sporting, isso preocupa-me.
Falarei também sobre a PT, noutro momento, até porque tudo está em "stand-by".

João Faria disse...

O dia de hoje trouxe-me a tristeza de ver que fomos mansos a negociar com o Porto, e fomos mansos com o jogador porque a meu ver o ideal era deixá-lo a treinar a parte até ao fim do contrato, estragar-lhe a carreira e dar um exemplo para todos de que no Sporting, quem quer sair, tem que se esforçar para isso e com birras não vai lá.

No entanto, recebi 3 boas notícias:
A primeira, é que o Vukcevic foi reintegrado. Não sei porquê tenho um feeling que é a nossa melhor contratação até ao momento.

A segunda é que recebemos 10 milhões por um jogador que não sabe centrar, rematar, fintar, ganhar um corpo-a-corpo, marcar um livre, ou sequer não se atirar para o chão a queixar-se quando a equipa que representa não está a ganhar.

Por último, recebemos um central com 24 anos que, segundo me dizem amigos do Porto, tem tudo para ser o próximo Bruno Alves. 1,91 metros, grande poder de desarme e impulsão, quem sabe não ganhámos hoje inesperadamente um óptimo central.

Acima de tudo, VIVA O SPORTING

luis cirilo disse...

António:
Se calhar perceberá agora bem melhor a revolta dos vitorianos quanto ao sr Paulo Sérgio.
É que ele não tendo para o Vitória a importância que Moutinho tinha para o SCP também não teve problemas em andar a negociar com outro clube tendo contrato por mais 2 anos com o Vitória.
Quanto ao Moutinho digo-lhe apenas duas coisas:
Na Europa do futebol civilizado é normal existirem trasnferências entre grandes clubes do mesmo país.
Veja Itália ou Inglaterra por exemplo.
É tudo uma quatão de preço/oportunidade.
Na peninsula ibérica é que as coisas são sempre mais dramáticas.
Se se confirmar que o negócio teve como contrapartida 10 M € mais o Nuno André Coelho devo dizer-lhe que o SCP fez uma excelente transacção.
João Moutinho é um excelente jogador,sem duvida, mas duvido que valha os dez milhões.
Ainda por cima não tendo jogado o Mundial.
O que não vale de certeza é a clausula de rescisão!
Por outro lado Nuno A. Coelho é um belissimo jogador que apenas não actuava no FCP por estar tapado pela dupla Bruno Alves/Rolando.
Estou certo que em Alvalade será titular e raídamente chegará á selecção A.
E,quem sabe,um dia o SCP ainda o venderá por mais do que os dez milhões.
Para mim é o sucessor natural de Ricardo CArvalho.
Por isso não se aborreça com a saida do Moutinho.
Foi um bom negócio para o SCP.

Anónimo disse...

E mais uma vez a culpa desta contratação é do Socrates e do Estado!!!

Eles deviam ter uma fatia dourada e impugnar este negócio!!!!

António Lopes da Costa disse...

Faria,
Mesmo que NAC não consiga ser aquele jogador que se diz que poderá vir a ser, receber 11M por um peso morto no plantel é um negócio da China!

Dr. Luís Cirilo, concordo. Mas, num país onde os clubes perderam a sua mística, é importante que todos repudiemos os "filhos do dinheiro". Se reparar, as maiores figuras do futebol português sempre foram profissionais e, do ponto de vista nacional, sempre estiveram ligados a um único clube.
Moutinho passou a ser irrelevante para a História do futebol português.

Anónimo, neste caso não era necessária nenhuma fatia dourada. Nem o aval do benfiquista José Sócrates.